Vida e legado de São João Nepomuceno

Vida e legado de São João Nepomuceno

Conheça o mais famoso entre os santos tchecos

HomeWhat's NewVida e legado de São João Nepomuceno
João Nepomuceno (em tcheco “Jan Nepomucký”), que também era conhecido como Jan z Pomuku (João de Pomuk) ou simplesmente Johánek (Joãozinho), é um dos poucos santos tchecos da igreja católica. João Nepomuceno nasceu por volta do ano de 1340 (ou talvez mais tarde) na Boêmia do Oeste e faleceu no dia de 20 de março de 1393 em Praga. Trabalhava para o arcebispo de Praga e, hoje em dia, é considerado um dos padroeiros do país. Nesse ano, vamos comemorar os 300 anos da sua canonização. Mas, será que conhecemos a sua personalidade? E onde podemos encontrar o seu legado?

Lugar do nascimento e juventude de João Nepomuceno

João nasceu em torno de 1340 na cidade de Pomuk, na Boêmia do Oeste, região de Pilsen. A igreja barroca de São João Nepomuceno foi construída no lugar da pequena case onde, segunda a lenda, João teria nascido. O pai dele foi o administrador municipal da cidade, o equivalente do que é hoje em dia o prefeito. João estudou no monastério nas imediações da cidade e concluiu os seus estudos acadêmicos na recém-estabelecida instituição acadêmica de Praga (a atual Universidade Carolina de Praga) e também na Universidade de Pádua.

Carreira e morte de João

João de Pomuk, como costumava assinar naquela época, trabalhou como notário, vigário, cônego e advogado. Fez valer a sua educação em todas essas profissões, construindo, passo a passo, a sua carreira. Em 1389, foi nomeado o vigário-geral do arcebispo de Praga, atingindo, assim, uma posição que representou o auge da sua carreira: naquela época, cargos mais elevados costumavam ser ocupados exclusivamente por pessoas de famílias aristocráticas, e João Nepomuceno não era de origem nobre. Ao mesmo tempo, encontrou-se em uma situação pouco invejável devido à briga pelo poder entre o arcebispo de Praga e o Rei da Boêmia. Além disso, tratava-se de uma época cheia de incertezas e guerras religiosas que iriam culminar, mais tarde, numa reforma da toda a Igreja católica europeia. O antagonismo entre o rei e o arcebispo culminou em 1393, quando João foi preso a mando do rei no Castelo de Praga e torturado até à morte. A análise dos seus ossos, que foi feita no século XX, comprovou que morreu em consequência da tortura. O seu corpo foi arremessado da Ponte de Carlos no rio Moldava.

As lendas de João Nepomuceno e sua santificação

As primeiras menções e lendas sobre vários milagres que o mártir João teria feito começam a aparecer em crônicas da época apenas pouco anos após o seu falecimento, sendo que a sua lenda mais popular surge um século depois. E daí que surge a crença de que a morte de João, que desempenhava o cargo de confessor da rainha, foi mandada pelo rei que teria exigido que João violasse o sigilo da confissão da rainha. Já o culto a João Nepomuceno surge apenas no século XVII. É nessa época que começam aparecer cruzes em sua homenagem rodeando as vias, iniciam-se construções de igrejas consagradas a João Nepomuceno, que começa a ser considerado o padroeiro da honra, da boa confissão e dos confessores, dos trabalhadores que vivem das águas, e, junto com São Wenceslau, o padroeiro nacional do país. O processo de beatificação foi encerrado em 31 de maio de 1721, ou seja, há exatamente 300 anos.

Monumentos ligados a João Nepomuceno

Quais são os locais e monumentos ligados a João Nepomuceno? Evidentemente, o local do seu nascimento, isto é, a cidade de NepomukBoêmia do Oeste. Esta cidade pode gabar-se por vários monumentos históricos; entre eles, está a Igreja de São João Nepomuceno, onde se celebram missas em ocasião da comemoração do seu nascimento e cruel morte até hoje em dia. Além disso, encontram-se aqui o antigo palacete Zelenohorská pošta, o Edifício do Arcedecano e o Museu dos Automóveis e Motociclos Históricos.

Outra reminiscência à sua vida e morte está na Ponte de Carlos, em Praga: foi daí que o corpo de João foi arremessado ao rio. Hoje em dia, o local é demarcado por uma cruz e uma escultura na qual muitos turistas passam mão na acreditando que isso trará sorte. Você pode também fazer isso, mas desde já queremos avisar que esse costume surgiu apenas nos meados dos anos 1990, quando os turistas começaram descobrir a cidade de Praga. Mas, nunca se sabe, talvez dê certo!

O túmulo de São João Nepomuceno encontra-se na Catedral de São Vito, no Castelo de Praga. Se você decidir visitar a catedral por dentro, é praticamente impossível deixar de reparar neste monumental túmulo de prata maciça que se encontra no deambulatório na parte sul da catedral. O aparência atual do túmulo e da pedra sepulcral foi concebida na metade do século XVIII.

Porém, o mais famoso monumento associado a João Nepomuceno é a Igreja de São João Nepomuceno da cidade Žďár nad Sázavou, na região Vysočina. Mesmo que não esteja diretamente ligada à sua vida, esta igreja, hoje em dia inscrita na Lista do Patrimônio Mundial pela UNESCO, foi construída e consagrada a ele. Construída em meados dos anos 1720, trata-se, sem sombra de dúvidas, de uma das obras mais originais de J. B. Santini Aichel do arquiteto que amava combinar o então moderno estilo barroco com o gótico. Em nenhum outro lugar do mundo você poderá ver uma criação igual! A igreja está repleta pela simbologia do número cinco, que deriva da lenda de João Nepomuceno. Por exemplo, a planta da igreja tem o formato de uma estrela de cinco pontas; tem cinco saídas, cinco altares, cinco pares de capelas em volta do espaço central, altar principal decorado por cinco estrelas e cinco anjos. A simbologia por trás são as cinco letras da palavra em latim “tacui” (calei-me) e, principalmente, as cinco estrelas da aureola do mártir que, segundo a lenda, apareceram no rio Moldava logo após a sua morte. Atualmente, todo o complexo, incluindo a igreja, está passando por uma reforma que deverá ser concluída ainda em 2021.


Se você decidir atravessar a República Tcheca de um lado ao outro e se sair de uma das autoestradas, irá se deparar com um elemento paisagístico importante que está frequentemente associado ao culto de São João Nepomuceno: esculturas barrocas ladeando rotas e caminhos. Cruzes, nichos e estátuas (principalmente de São João Nepomuceno) costumavam a ser erigidos em cruzamentos, locais ao lado de estradas destinados ao descanso de viajantes, nas extremidades de vilas e povoações... praticamente em todo lugar. A paisagem tcheca está repleta de rotas históricas que mantiveram a sua demarcação tradicional. Viajantes podiam fazer uma pausa ao lado dessas modestas construções, agradecer a Deus e aos santos pela proteção que os proporcionavam durante a viagem, ou, simplesmente, descansar. Isto significa que São João Nepomuceno tem na República Tcheca não apenas o seu local de nascimento, túmulo, igrejas, mas também está presente em praticamente todas as cidades. Ou, ao mínimo, nos caminhos à essas.

Celebração Navalis

Na noite da véspera do dia de São João, ou seja, 15 de maio, a celebração Navalis é realizada para homenagear o mais famoso santo do país. Trata-se do maior evento barroco na água, localizado junto à Ponte de Carlos em Praga, e que tem uma tradição de trezentos anos. A celebração tem o renome comparável ao do famoso carnaval de Veneza, atraindo peregrinos e turistas do mundo inteiro. O roteiro da celebração barroca no rio Moldava já virou uma constante – decoração de cavalos na Praça de Hradčany, missa solene na Catedral do São Vito, Wenceslau e Adalberto, cortejo que começa na Catedral e atravessa a Ponte de Carlos até a Praça Křižovnické e concerto de música barroca no palco montado sobre as águas do Moldava. Trata-se de um evento a absolutamente não perder!