Quais são as novidades da Galeria Nacional de Praga?

Quais são as novidades da Galeria Nacional de Praga?

Novidades do ano 2019 num só texto e de uma forma clara!

O calendário da Galeria Nacional para o ano 2019 está repleto de eventos, exibições e novas exposições. Seja pela arte cuja beleza contagia o público há séculos ou seja pela arte com cheiro de novidade, venha para a Galeria Nacional: certamente não se decepcionará.

Novas exposições de coleção

Neste ano, a Galeria Nacional inaugurará duas novas exposições de coleções. A primeira exposição, que será inaugurada no dia 13 de setembro de 2019, ocorrerá no Palácio Schwarzenberg, em frente ao Castelo de Praga. O título da exposição é os Velhos Mestres (Staří mistři) e apresentará as obras mais valiosas das coleções da arte clássica, destacando, principalmente, o período entre os séculos XVI e XVIII. Você poderá admirar as obras de Hans von Aachen, Lucas Cranach, Peter Paul Rubens e muitos outros. Junto com a exposição abrirá também a entrada principal do palácio, que conserva nos seus andares muitos exemplos da arte renascentista e barroca Europeia. A segunda exposição iniciará em 12 de novembro no prédio principal da Galeria Nacional, o Palácio de Feiras (Veletržní palác). A concepção da exposição intitulada 1796–1917: Arte do século mais longo de todos (1796–1917: Umění nejdelšího století) refletirá sobre os temas mais importantes da sociedade no período das guerras napoleônicas até o começo da Modernidade. A exposição apresentará tanto as obras dos paisagistas românticos mais famosos quanto a dos artistas plásticos que se inspiravam nos acontecimentos históricos e também daqueles que prepararam o terreno para a arte moderna (Eugène Delacroix, Paul Gauguin, Pablo Picasso e, entre outros, Josef Mánes). A exposição não se restringirá apenas à pintura: os visitantes poderão contemplar também a arte escultural num contexto mais amplo.

Trintas anos após a Revolução de veludo

Nesse outono, o 30° aniversário da revolução que testemunhou a deposição do regime comunista da Tchecoslováquia será celebrado. A Galeria Nacional relembrará essa data marcante com vários projetos, sendo talvez o mais significante do todos a exposição de fotografias Havel na Hrad! (Havel para o Castelo!) do Palácio de Feiras. A exposição será solenemente inaugurada no dia 13 de novembro de 2019 e durará até o 16 de fevereiro de 2020. Fotografias dos protestos contra o regime da época também serão complementadas pelas imagens feitas ao longo do ano de 1989, retratando mais a vida no dia-a-dia e os problemas políticos ou societários.

Saxônia–Boêmia: Perto, mas distante (SASKO–ČECHY: JAK BLÍZKO, TAK DALEKO)

De 24 de maio a 15 de setembro no Palácio de Sternberg, próximo ao Castelo de Praga, você poderá visitar uma grande exposição centrada na relação de duas terras históricas vizinhas, Saxônia e Boêmia. A exposição dividida em nove partes apresentará, numa simbiose de arte e história, tanto a vida do homem comum quanto os acontecimentos históricos orquestrados pelas elites no poder. Muitos objetos serão exibidos na República Tcheca pela primeira vez: por exemplo, objetos valiosos da arte gótica e renascentista incluindo os quadros de Lucas Cranach, telas maneiristas, barroco dinâmico tardio e pinturas de Oskar Kokoschka.

Haverá fartura de exposições

No Palácio de Feiras haverá, pela primeira vez na história da República Tcheca, uma exposição retrospectiva do escultor suíço Alberto Giacometti (19 de julho – 1 de dezembro de 2019). No Palácio Kinsky, na Praça da Cidade Velha (Staroměstské náměstí), você poderá visitar a exposição Impressionismo francês (28 de junho – 20 de outubro de 2019), que apresentará obras de Claude Monet, Edgard Degas, Pierre Auguste Renoire e Alfred Sisley. Sob foco estará também a fotografia à qual será dedicado todo o quinto andar do Palácio de Feiras: A exposição 400 ASA: Fotografia (8 de março – 8 de setembro 2019) mostrará as fotos de Alžběta Jungrová, Antonín Kratochvíl, Karel Cudlín e Tomki Němec. A partir de 19 de abril até 30 de julho de 2019, os apreciadores de Josef Šíma poderão contemplar a exposição Caminho à Montanha Alta (Cesta k vysoké hře), que chegará aos espaços da Escola de Equitação de Wallenstein (Valdštejnská jízdárna) após sair de Brno. A exposição Belas madonas (Krásné madony) do mosteiro gótico da Santa Inês da Boêmia revelará a beleza e perfeição das estátuas góticas de madonas vestidas em túnicas delineadas e com Jesus em seus braços. A elegância com mais de 500 anos será exibida de 22 de novembro 2019 a 19 de abril de 2020. De outubro 2019 a abril de 2020, a Escola de Equitação de Wallenstein (Valdštejnské jízdárně) virará o palco de uma outra grande exibição intitulada O Tesouro do Marajá: Arte Indiana do Jodhpur (Poklad mahárádži: indické umění z Džódhpuru), que exibirá objetos representativos de quase quatro séculos de expressão artística do estado indiano e que provêm tanto de museus quanto de coleções privadas.

Entrada gratuita

Todas as exposições da Galeria Nacional, quer sejam de coleções ou de curta duração, são pagas, exceto para crianças e jovens de até 26 anos, que têm entrada gratuita em todas as exposições de coleções. No entanto, ao longo do ano, certos dias ou noites serão dedicados à atração do público que normalmente não visitar exposições de arte. Nestas ocasiões, a entrada será franca ou, de forma simbólica, custará 1 CZK. Todos os anos no começo do fevereiro, a Galeria Nacional comemora o aniversário da sua fundação. Esse ano já será o 223° e, portanto, está abrindo as suas portas à todos. Visitar a Galeria sem pagar será possível também ao longo do ano, por exemplo, durante a Noite dos Museus (Muzejní noc), 8 de junho, no Dia internacional dos Museus e Galerias (Mezinárodní dne muzeí a galerií), 18 de maio, e em outras ocasiões de comemoração nacional. Recomendamos consultar o site da Galeria com antecedência.