Feriados da República Tcheca

Feriados da República Tcheca

Você sabe quando e o que os tchecos comemoram?

HomeWhat's NewFeriados da República Tcheca
Cada país tem seus feriados. Alguns são baseados em tradições religiosas, outros estão associados ao estado e à independência nacional. Os feriados tchecos têm como objetivo lembrar aos cidadãos as tradições, objetivos nobres e reviravoltas históricas sobre os quais o estado tcheco foi construído. Se você for para a República Tcheca, revelar-lhe-emos quais dias de descanso estarão esperando por você aqui e o que está por detrás deles.

1º de janeiro: Dia da renovação do Estado tcheco independente e Ano Novo

O primeiro feriado nacional cai no primeiro dia do ano. E este dia está dividido em dois feriados. Na República Tcheca, como em todo o mundo, comemora-se a chegada do novo ano. Antes do Ano Novo, particulares, famílias e empresas enviam cartões de felicitações de Ano Novo com uma fotografia bonita ou divertida e votos de saúde e felicidade para o próximo ano. É um dia de paz e descanso após animadas celebrações noturnas. Para o Ano Novo é tradicionalmente servido em casa o purê de lentilha, o que significa desejar muito dinheiro a todos os comensais – tantos quantos comem as lentilhas. Outro feriado que cai em 1º de janeiro é o Dia da renovação do Estado tcheco independente. A Tchecoslováquia deixou de existir à meia-noite de 31 de dezembro de 1992 e, portanto, o surgimento da República Tcheca independente cai em 1º de janeiro.

Março ou abril: Sexta-feira Santa e Segunda-feira de Páscoa

A República Tcheca tem suas raízes culturais no mundo cristão. E para os cristãos a Páscoa é o maior feriado do ano, porque comemora a morte e a ressurreição do fundador do cristianismo, Jesus Cristo. A Segunda-feira de Páscoa pertence aos costumes populares, que variam em diferentes partes das República Tcheca. Mas essas comemorações da chegada da primavera têm em comum o fato de as meninas pintarem ovos com tinta e os ovos de Páscoa, como são chamados, costumam ser uma recompensa para os meninos, que saem para cantar uma cantiga de Páscoa com um chicote tradicional, a pomlázka, na Segunda-feira de Páscoa. É um instrumento tricotado feito de ramos de salgueiro frescos com o qual os meninos chicoteiam as meninas nas nádegas. Mas não tenha medo, em geral apenas simbolicamente! Este costume tem sua origem em rituais pagãos e visa garantir a saúde e a fertilidade das mulheres. A Páscoa também está associada aos mercados de Páscoa nos centros das cidades ou museus folclóricos ao ar livre, por exemplo na Morávia em Rožnov pod Radhoštěm.

1º de maio: Dia do Trabalho e Dia de Maio

O primeiro dia de maio é o Dia do Trabalho não apenas na República Tcheca, mas em quase todo o mundo. Trata-se de uma lembrança da greve dos trabalhadores americanos em 1886. Esse feriado assumiu várias formas e hoje é aceito de forma contraditória. Mesmo 30 anos após a queda do regime comunista, alguns têm em mente os desfiles obrigatórios organizados pelos comunistas tchecoslovacos. E assim, a maioria dos tchecos celebra o primeiro de maio como um dia dos namorados, consideram-no como um dia de descanso que é preciso passar com a pessoa amada, encontrar uma árvore florida e beijar-se embaixo dela. A tradição provavelmente tem suas raízes no poema tcheco Maio do século XIX, que começa com as palavras: Era tarde da noite – primeiro de maio – noite de maio – era tempo de amor.… E onde você pode encontrar um pomar florido? Por exemplo, na colina Petřín, em Praga!

8 de maio: Dia da Vitória

Muitas décadas passaram-se desde o fim da Segunda Guerra Mundial no continente europeu, quando a Alemanha nazista capitulou em 8 de maio de 1945. Mas essa guerra afetou a história do mundo e a vida das pessoas como nenhuma outra guerra que aconteceu na República Tcheca. É por isso que o seu fim ainda pertence aos feriados nacionais tchecos e é comemorado anualmente com celebrações e desfiles militares em vários lugares da república. Um dos mais famosos é o Festival da Liberdade em Plzeň.

5 de julho: Dia dos arautos eslavos Cirilo e Metódio

O início de julho é celebrado como uma comemoração do aniversário simbólico da chegada dos missionários eslavos Cirilo e Metódio à Grande Morávia em 863. Naquela época, estes irmãos vieram difundir o cristianismo entre a população eslava pagã no território da atual República Tcheca. Eles levaram a tarefa muito a sério, até traduziram partes da Bíblia para o eslavo antigo, inventaram uma escrita especial sob medida para o eslavo antigo e fundaram escolas. Em sua homenagem, por exemplo, uma peregrinação a Velehrad, no sul da Moravia, ocorre todos os anos. É provável que em algum lugar perto de Velehrad ficasse o centro do estado da Grande Morávia.

6 de julho: Dia da queima do mestre Jan Hus

Este é o dia do mestre Jan Hus. Era um padre católico romano, pensador religioso medieval tcheco, pedagogo universitário, reformador e pregador. Hus foi um dos primeiros reformadores da Igreja Católica, que estava quase um século à frente de seus sucessores – os reformadores Lutero, Calvino e Zuínglio. A Igreja chamou-o de herege, seus ensinamentos de heresia e excomungou-o. Ele deveria defender seus ensinamentos em um concílio em Constança, Alemanha, onde acabou sendo condenado como herege e queimado vivo em 6 de julho de 1415, quando se recusou a revogar seus ensinamentos. Se você quiser seguir os passos desse pensador do século XV, até hoje você encontra lugares que estão ligados a ele. Por exemplo, a Capela de Belém em Praga, onde ele pregou, ou sua casa natal em Husinec, na Boêmia do Sul.

28 de setembro: Dia do Estado tcheco

O segundo de três feriados públicos relacionados ao Estado tcheco como tal. Em 28 de setembro de 935, foi assassinado o prínciple tcheco Venceslau, que logo após a sua morte se tornou o santo padroeiro das terras tchecas e é adorado como um santo católico. Esse feriado também é acompanhado por uma peregrinação a Stará Boleslav, perto de Praga, onde aconteceu o assassinato. Se você quiser conhecer São Venceslau mais de perto, vá ao Castelo de Praga para a exposição permanente A História do Castelo de Praga. Entre os objetos expostos você encontrará um elmo e uma armadura que pertenceram a São Venceslau. De acordo com pesquisas científicas, é mais do que provável que se trate de coisas que pertenceram a São Venceslau há mais de 1.000 anos.

28 de outubro: Dia do surgimento do Estado independente da Tchecoslováquia

E em terceiro lugar, o último feriado relativo ao Estado tcheco. Neste dia, em 1918, no final da Primeira Guerra Mundial, a Tchecoslováquia foi declarada independente e a Áustria-Hungria desintegrou-se definitivamente. As celebrações do feriado acontecem em muitos lugares da República Tcheca. Um importante local de celebração é o Monumento Nacional em Vítkov, em Praga, onde tradicionalmente ocorre um desfile militar e a colocação de coroas de flores, e ao anoitecer as condecorações de estado são entregues no Castelo de Praga.

17 de novembro: Dia internacional do estudante e Dia da luta pela liberdade e pela democracia

Na metade de novembro há a dois feriados que se entrelaçam. A primeira comemoração pertence a 17 de novembro de 1939, quando a liderança da Alemanha nazista, que então ocupava a atual República Tcheca, decidiu fechar todas as universidades tchecas e realizou uma redada de líderes estudantis que se opunham à ocupação nazista. Vários deles foram executados sem julgamento e cerca de outros 1.200 acabaram em campos de concentração nazistas. O segundo evento ocorreu em 17 de novembro de 1989, quando a comemoração do 50º aniversário da repressão nazista se transformou em uma manifestação contra o regime comunista. A principal manifestação teve lugar na rua Národní třída, em Praga, junto ao Teatro Nacional. Lá a polícia reprimiu duramente os manifestantes, o que incitou o público a greves em massa que levaram à queda do regime comunista. Eleições livres foram então realizadas em 1990.
 

24 a 26 de dezembro: Natal

O Natal é outro feriado cristão importante que se refere ao nascimento de Jesus Cristo. A Véspera de Natal, 24 de dezembro, está associada a uma série de costumes natalinos e superstições pré-cristãos e cristãos, como a ceia de Natal com peixe e salada de batata, iluminação da árvore de Natal e desembalagem dos presentes ou a crença de que quem jejua durante o dia verá um porquinho dourado à noite. Os outros dois dias de Natal incluem descanso, visitas a parentes ou excursões. Os fiéis também visitam igrejas e comemoram os feriados do ponto de vista religioso. Os mercados de advento nos centros das cidades estão associados ao Natal. Os mais populares são os de Praga, Olomouc ou Český Krumlov.