Descubra os catorze monumentos tchecos tombados pela UNESCO!

Descubra os catorze monumentos tchecos tombados pela UNESCO!

Atualmente, a República Tcheca pode gabar-se de ter 14 monumentos tombados pela UNESCO, estando entre os mais recentes o Haras Nacional em Kladruby nad Labem e a região mineira das montanhas Krušné hory.

HomeNovidadesDescubra os catorze monumentos tchecos tombados pela UNESCO!
A República Tcheca pode vangloriar-se por uma série de monumentos, alguns deles sendo tão importantes que foram inscritos na Lista do Patrimônio Cultural e Natural Mundial da UNESCO. Hoje em dia, são 14 os monumentos tchecos inscritos nessa lista: os centros históricos de Český Krumlov, Telč, Praga e Kutná Hora, incluindo as Catedrais de Santa Bárbara e da Assunção da Virgem Maria de Sedlec, a igreja de peregrinação do São João Nepomuceno em Žďár nad Sázavou, o conjunto de Lednice-Valtice, a vila tradicional Holašovice, os jardins e palácio de Kroměříž, a coluna da Santa Trindade de Olomouc, a mansão Tugendhat de Brno, o bairro judeu e a basílica do São Prokop de Třebíč, o palácio de Litomyšli e, recentemente, também o Haras Nacional em Kladruby nad Labem e a região mineira das montanhas Krušné hory/Erzgebirge.

Haras Nacional Kladruby nad Labem

A paisagem destinada à criação e treinamento dos cavalos cerimoniais utilizados para puxar carruagens, em Kladruby nad Labem no Leste da Boêmia, nas proximidades da cidade Pardubice, trata-se de um complexo único que tem sido moldado durante séculos para responder as necessidades da criação e treinamento do assim chamado cavalo de Velho Kladruby. Dedicando-se à criação de cavalos há mais de 500 anos, o Haras de Kladruby é, ao mesmo tempo, um dos mais antigos estabelecimento desse tipo na Europa. Ainda hoje, os cavalos brancos de Velho Kladruby desempenham a sua missão cerimonial original nas cortes reais na Suécia e Dinamarca, sendo utilizados como cavalos para puxar carruagens. Por isso, o Haras Nacional Kladruby nad Labem foi, junto com a paisagem e pastos nas suas redondezas, inscrito no dia 6 de julho de 2019 na lista da UNESCO.

O complexo do haras foi reformado e oferece uma série de circuitos, descobrindo tanto o palácio, quanto os edifícios nas suas proximidades. Além disso, o haras organiza todos os anos vários eventos cerimoniais abertos ao grande público onde todo mundo pode admirar essa raça de cavalos ao vivo. O mais renomado entre eles é a Copa de Rodolfo (Rudolfův pohár, competição internacional de corrida de equipes de cavalos organizada em abril), o Dia do Cavalo de Velho Kladruby (Den starokladrubského koně) em maio, a tarde lúdica-familial Kladruby naruby (Kladruby ao avesso) em setembro e o Passeio de Hubert (Hubertova jízda) em outubro.

Região mineira das montanhas de Krušné hory

As atividades históricas de mineração de metais preciosos e não preciosos moldaram o desenrolamento da colonização das montanhas Krušné hory, Boêmia do Norte, e predestinou a vida dos dois lados da fronteira tcheco-alemã. Monumentos tecnológicos, complexos urbanísticos de povoamentos e uma abundância do patrimônio imaterial têm forjado, no decorrer dos séculos, uma paisagem cultural peculiar, que foi bem recentemente (6 de julho de 2019) inscrita na lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. Essa importante região de mineração inclui 22 localidades, sendo 5 delas na República Tcheca e 17 na Saxônia, a Alemanha. A originalidade da paisagem cultural de mineração da região de Krušné hory foi continuamente formada pela extração e tratamento de minérios de prata, estanho, cobalto, cobre, ferro, e mais recentemente do urânio, durante  mais de 800 anos do século XII até o século XX.

Uma profusão de monumentos faz parte dessa paisagem – equipamentos usados na mineração tanto no subsolo quanto na superfície, conjuntos metalúrgicos e outras reminiscências históricas das atividades de mineração. Incontestável é a importância geral das montanhas Krušné hory para o desenvolvimento da legislação, administração e ensinamento metalúrgicos e até dos sistemas monetários, tal como o exemplifica a história do tolar de Jáchymov. Este se tornou a moeda da Europa inteira por mais de 300 anos e ao qual deve sua origem o nome do dólar norte-americano. À região de mineração de Krušné hory deve-se também toda uma série de inovações e descobertas importantes na área de extração de minérios e metalurgia, que se começaram espalhar daqui, sobretudo a partir do século XVI, pela Europa inteira e outras partes do mundo.