As joias de Praga da Primeira República

As joias de Praga da Primeira República

Conheça o Castelo de Praga e uma luxuosa mansão funcionalista

HomeNovidadesAs joias de Praga da Primeira República
Dê um passeio por Praga e veja o maior relógio de torre da República Tcheca e a terceira maior estátua equestre de bronze do mundo. O novo estado da Tchecoslováquia surgiu no dia 28 de outubro de 1918 e o seu período inicial, que vai até o ano de 1938, é chamado de Primeira República. Durante estes 20 anos, a jovem república cresceu como uma democracia moderna cuja economia e indústria estavam entre as mais eficientes do mundo. E nem mesmo a arquitetura ficou para trás. Conheça, aqui, cinco joias arquitetônicas de Praga da Primeira República.

1. O Castelo de Praga (Pražský hrad)

Quando: décadas de 1920 e 1930
O Castelo de Praga (Pražský hrad) é visto sobre Praga desde o século IX. No entanto, foi durante a Primeira República que recebeu seu formato atual. Junto com a fundação da Tchecoslováquia veio a necessidade de reformar o Castelo de Praga de forma que pudesse cumprir a sua nova função de sede presidencial de Tomáš Garrigue Masaryk. O escritório presidencial convocou o arquiteto esloveno Josip Plečnik, que se entregou de corpo e alma ao novo projeto. Sob a sua direção, foram restaurados não apenas o 1º pátio com seus mastros na frente do Portão de Matias (Matyášová brana) e do aposento presidencial mas também os jardins Rajská, Na valech e Na bastě (inclusive a casa de verão panorâmica, o terraço panorâmico e os jardins de inverno próximos aos jardins da ala sul), a fachada norte do Salão Espanhol (Španělský sál) e o salão de colunas (sloupová síň) que serve de entrada para o Salão Espanhol a partir do Portão de Matias. No entanto, Plečník acabou falecendo antes da conclusão de todos os seus projetos. Por exemplo, o salão de exposições da escolar de equitação do Castelo foi finalizado apenas em 1949, após o final da segunda Guerra mundial.

2. Veletržní palác (Palácio de Exposições)

Quando: 1925–1928
Ao mesmo tempo, uma das primeiras e maiores construções funcionalistas de Praga: isto você encontrará no bairro Holešovice. O Veletržní palác (Palácio de Exposições) surgiu como um local para a realização de feiras. No entanto, hoje você encontrará lá a Galeria Nacional de Praga (Národní galerie v Praze), que instalou neste prédio a exposição permanente Umění 20. a 21. století (A arte dos séculos XX e XXI) e outros espaços de exposição. O Palácio de Exposições foi a responsabilidade de dois arquitetos: Josef Fuchs e Oldřich Tyl. Foi construído entre os anos de 1925 e 1928 e, neste período, foi a maior construção deste tipo no mundo. Desde 1958, o Palácio de Exposições encontra-se tombado como patrimônio cultural imóvel.

3. A Casa Müller (Müllerova vila)

Quando: 1928–1930
A luxuosa e funcionalista Casa Müller (Müllerova vila) pode ser encontrada em um dos mais famosos e antigos bairros-jardim e bairro de mansões de Praga, o Ořechovka. A mansão de Milada e František Müller foi projetada pelo genial arquiteto Adolf Loos no período que atuou na Boêmia, tendo levado dois anos para ser construída (1928 – 1930). Foi o próprio contrato de construção desta casa Loosiana que permitiu que a sua nova concepção de espaço fosse levada ao extremo. A decoração do interior da casa, cujos móveis foram escolhidos e até mesmo projetados, muitas vezes, pelo próprio Loos, abarca uma surpreendente harmonia entre o funcionalismo moderno e o estilo inglês clássico.

4. A Igreja do Sagrado Coração de Jesus (kostel Nejsvětějšího srdce Páně)

Quando: 1929–1932
A igreja católica apostólica romana do Sagrado Coração de Jesus (kostel Nejsvětějšího Srdce Páně) fica na praça de Praga Jiřího z Poděbrad, bairro Vinohrady, e trata-se de outra construção saída da caneta do arquiteto esloveno Josip Plečnik. A torre principal da igreja tem 42 metros de altura e o seu gigantesco relógio redondo chamará a sua atenção à primeira vista. Ele tem um diâmetro de 7,5 metros, sendo o maior da República Tcheca. Plečnik inspirou-se na arca de Noé (e é por isso que tem uma capela subterrânea com uma abóbada cilíndrica), e adicionou também detalhes com simbologia da realeza: por exemplo, a fachada e suas pedras de entrada lembram um manto real e a cúpula no alto da torre, um orbe real.

5. Memorial Nacional de Vítkov (Národní památník na Vítkově)

Quando: 1929–1933
O Memorial Nacional de Vítkov (Národní památník na Vítkově) é um memorial funcionalista cuja maior parte da construção foi realizada entre os anos de 1929 e 1933 a partir do projeto de Jan Zázvorka. O objetivo principal era o de criar um memorial dedicado aos legionários tchecoslovacos que fizeram parte da resistência Tchecoslováquia na época da primeira guerra mundial. Hoje em dia, o morro Vítkov, que fica próximo ao centro de Praga, atrai praguenses e turistas e, além dum agradável passeio, aqui espera por você uma imperdível gigantesca estátua do comandante tcheco Jan Žižka e uma vista panorâmica luxuosa para toda a cidade. Aliás, a estátua pesa 16,5 toneladas, tem altura de 9 metros, comprimento de 9,6 metros e é a terceira maior estátua equestre de bronze do mundo!